Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Posts Tagged ‘obras

A belezura da Armação

with one comment

Há dois anos, a prefeitura investiu dez milhões para construir esse muro na praia da Armação…

O objetivo era conter o avanço do mar e evitar que novas casas fossem destruídas.

Também prometeram outros tantos milhões para recuperar a orla, fazer um projeto de revitalização para que o local ficasse com o visual legal. Uma boa, já que esse muro de pedras deixa uma das praias mais bonitas de Florianópolis muito estranha.

Passaram-se dois anos e cadê a obra?? Virou mais uma lenda da ilha cheia de casos e ocasos raros.

Ou será que a tal revitalização é esse asfalto lindo que colocaram em cima do muro???

Deem uma olhada na belezura que ficou…..

Written by Fabrício Escandiuzzi

julho 23, 2012 at 10:56 pm

Ressaca na Armação: Muro vai adiantar?

with 11 comments

 

A construção de um muro de pedras para conter o avanço do mar na praia da Armação, em Florianópolis, pode agravar a situação no bairro diante de novos episódios de ressaca.

O alerta foi feito pelo diretor do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), João Luiz Baptista de Carvalho, ouvido por mim esta semana. Na opinião dele, a colocação de pedras na praia poderá agravar o quadro de erosão marinha. “O problema pode se intensificar nas próximas ocorrências de ressaca”, afirma. “A princípio, a obra protege as casas afetadas em um curtíssimo prazo. A águas irá encontrar a barreira de pedras e continuará erodindo com força a parte inferior deste muro”.

 Outra citação interessante é de que o inverno ainda nem começou o que pode trazer problemas para o que já foi uma das mais belas praias de Floripa. “Neste período as ressacas são mais frequentes e a praia já está muito fragilizada, sem nenhuma faixa de areia”, afirmou.

 

 

Opinião semelhante tem o geólogo Rodrigo Del Omo Sato, da diretoria do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA) e voluntário da Defesa Civil. Ele defende a posição de que o muro não irá solucionar o problema e que apenas a retirada do molhe auxiliaria a amenizar os efeitos da ressaca. O mais grave é que o profissional afirma que pareceres técnicos estariam sendo ignorados pela prefeitura. “Tem que se atacar a causa do problema e isso não está ocorrendo”, disse. “Técnicos da área não estão sendo ouvidos porque envolve a política. Ouve-se apenaa a associação de pescadores”.

 Sato realizou um estudo com imagens da praia da Armação desde 1938. Para ele, o fechamento completo do “molhe”, realizado há menos de seis anos, teria agravado a situação. “Tem que se acreditar muito em coincidência e acaso para não perceber que o molhe alterou a dinâmica costeira. Sem o engordamento da praia tudo vai voltar a erodir. É a mesma coisa de empurrar um carro sem freio ladeira acima. Quando parar para descansar ele volta a descer”, compara. “Assim que chegar uma ressaca para valer aí veremos o que é destruição”.

 

 

Mas afinal de contas, e essa obra de engordamento? Quanto vai custar? Está nos dez milhões liberados emergencialmente?

A resposta é não.

Falei com o secretário de obras de Florianópolis, José Nilton Alexandre, na tarde desta quarta-feira, dia 2. Ele afirmou que o engordamento da praia será realizado logo após as obras emergenciais de construção do muro. O projeto ainda está tendo os valores “atualizados” mas, segundo ele, superaria a casa dos R$ 16 mi. Estes valores estão desatualizados pois são referentes aos cálculos realizados há dois anos”, disse. “Sabemos que o muro é paliativo e estamos trabalhando na recuperação da praia em si. Estamos estudando a batimetria, hidrometria e levantamento de custos para a realização da dragagem de um banco de areia localizado a 200 metros da costa”.

Alexandre revela que o preço da dragagem ainda pode aumentar “consideravelmente” o custo pelo fato de não existir no país uma única draga que consiga realizar o trabaho no mar, em condições como as encontradas na praia da Armação.

Enquanto isso, 58 caminhões realizam três viagens diárias cada um trazendo pedras ao bairro. Imagens deste sábado mostram que o troço tá ficando alto pacas, mas em alguns pontos as ondas ainda passam por cima.

Enquanto isso, a Defesa Civil emitiu um novo alerta para forte ressaca no domingo.

O tamanho das ondas? Três metros.

 

Written by Fabrício Escandiuzzi

junho 4, 2010 at 1:12 am

Armação e seu muro de pedras

with 3 comments

Será que o muro da Armação aguenta?

Fui lá hoje pela manhã e, segundo os moradores, durante a madrugada a água passou sobre as pedras…

Interessante que olhando os arquivos da Câmara Municipal, na audiência pública realizada na primeira semana de março deste ano, muita gente já implorava para uma solução com o objetivo de tentar salvar a praia.

A situação se agravou, os estragos aumentaram…O custo, logicamente, idem

Dinheiro do povo é mesmo capim…

Os operários estão direto no local, carregam quase 60 caminhões ao dia com pedras. Isolaram a área onde estão trabalhando para evitar a aglomeração de curiosos. A medida é para evitar que se repitam os episódios do sábado e domingo, quando a romaria turística acabou atrapalhando o serviço. Muitos estacionavam carros nas vielas de acesso à praia. O que vi de motorista pedindo para este ou aquele cidadão tirar o carro do caminho foi uma enormidade.

Written by Fabrício Escandiuzzi

junho 2, 2010 at 3:20 am

Obras na Armação

leave a comment »

Operários continuam trabalhando mesmo durante à noite na construção do “Muro da Armação”, na tentativa de conter o avanço do mar.

O receio é que a estrutura já construída não seja suficiente para conter a ressaca prevista para esta terça-feira, 1º de junho.

No final da tarde, a maré voltou a subir e água chegou a bater com força contra o muro. Segundo a Defesa Civil, estão previstas ondas com até 4 metros de altura na costa catarinense nestes primeiros dias de junho.

Uma pena. Um cenário tão bonito como a Armação com casas e destroços por toda a costa…

 

Written by Fabrício Escandiuzzi

junho 1, 2010 at 10:30 am

Dá série: “Obras que fazem me sentir um palhaço”

with 4 comments

Da série obras para eleitor ver, essa “pérola” do Campeche.

Quem não se lembra, essa “ciclofaixa” foi construída pouco antes das eleições de 2008. Fica na avenida Pequeno Princípe.

Detalhe é que, passado menos de um ano e meio, perdeu a cor, teve trechos destruídos para construção e colocação de pontos de ônibus. Igual a esse da foto.

Segurança zero.

Mobilidade? Em Floripa? O que é isso?

Não consigo entender uma obra ser realizada e depois, com o mesmo administrador, ter trechos destruídos, modificados e etc, alguns meses após sua inauguração.

Me sinto um completo idiota quando vejo essas coisas.

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 4, 2010 at 8:17 am