Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Posts Tagged ‘Luiz Henrique da Silveira

Se é Berger é…..

leave a comment »

Não consigo entender mais nada de campanha….

Ás vezes, acho que sou um burro, um completo idiota que não consegue visualizar as alianças, apoios e coligações. Por mais que eu tente, preciso anotar as coisas em um papel para não me perder e ver quem está com quem. Outras vezes me sinto um palhaço. Palhaço pois fazem questão de bagunçar a minha cabeça.

“Se é Bauer, é bom”… Foi isso que o prefeito de Florianópolis, Dário Berger, disse ao aparecer no programa do Paulo Bauer no horário eleitoral. Tudo bem que me pareceu um depoimento pego às pressas, no calor de uma caminhada e etc… Mas convenhamos, o cara tem aparecido toda semana com adesivos do Luiz Henrique (normal, é do PMDB) e do Cláudio Vignatti, do PT (também seria normal, afinal de contas, a suplente do petista é sua cunhada).

A foto abaixo foi feita pela própria assessoria do PMDB.

Colaram o adesivo do Vignatti sem o prefeito perceber? Liberaram três votos para o Senado? Ou estamos diante do Berger completamente “em cima do muro”???

Written by Fabrício Escandiuzzi

setembro 23, 2010 at 3:46 am

Vuvuzelaço

leave a comment »

Bandeirolas. Gritaria. Apitaço. Batucada.

E claro, Vuvuzelas….

Essa foi a convenção do PMDB de Santa Catarina.

Estou até agora com os ouvidos doendo… Não de algumas bobagens que eu ouvi, mas por causa do exagero dessas vuvuzelas importadas da Copa da África.

Os peeemedebistas vaiaram os ex-governadores Luiz Henrique da Silveira e Eduardo Pinho Moreira, som abafado pelo exagero das vuvuzelas. Mas vaiaram. Mesmo assim, os delegados apoiaram uma aliança com os Democratas, que fizeram uma convenção tão tímida que todos os participantes deveriam caber em duas kombis.

Isso doeu ainda mais nos peemedebistas.

Depois da decisão ser anunciada, muitos do lado de fora reclamavam dos delegados e do fato do partido não ter um  candidato próprio ao governo desde a volta das eleições diretas.

O ex-governador Paulo Afonso Vieira disse após o anúncio da decisão que o partido sai “ferido” de toda essa polêmica.  O deputado federal Valdir Colatto não escondeu a raiva e disse que o PMDB “encolheu”. Para os dois, será muito difícil aglutinar as lideranças para a campanha deste ano. “O partido vai se recuperar mas não sei quanto tempo isso pode levar. Este ano, vai ser meio que cada um por si”, resumiu o parlamentar.

Agora democratas e peemedebistas esperam o PSDB para fechar a tríplice. PSDB que pelo menos nas declarações dos líderes via twitter nos últimos dias, dava sinais de que iria descer do muro e surpreender a todos com o lançamento de Leonel Pavan para o governo. Deve ser duro para os tucanos, contarem com o governador e depois terem que se contentar apenas com uma vaga ao Senado Federal.

A campanha começou de um jeito legal, pelo menos para nós jornalistas: barulho, vaias, vuvuzelas, declarações apaixonadas e exaltadas, polêmicas e mistério.

Para os peemedebistas há a divisão, mas o barulho das vuvuzelas  abafou os maiores descontentes.

Com vuvuzelas, o PMDB está na campanha… de vice, mas está…

Muito barulho por nada???

Written by Fabrício Escandiuzzi

junho 27, 2010 at 7:36 am