Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Posts Tagged ‘chuva

Mais uma vez alagamentos em Floripa

with one comment

Seguem imagens do sul da Ilha.. Mais precisamente, nos bairros do Rio Tavares e Campeche.

O loteamento Norbecker (não sei se é assim que escreve, depois me corrijam caso não o seja) é uma vergonha. Se dois moradores lavarem a calçada ao mesmo tempo, alaga tudo…

Faz anos que acompanho ali… Faz anos que pedem socorro para a prefeitura… Faz anos que continua alagando…

Com relação ao Rio Tavares então, nem vou fazer maiores comentários… O horário não permite…

 

Written by Fabrício Escandiuzzi

janeiro 24, 2011 at 5:33 am

Protesto

with one comment

Moradores do Campeche fecharam a SC 405 por 40 minutos  no finalzinho da tarde desta quarta-feira. Até uma retroescavadeira foi usada no protesto.

Segundo os locais, a culpa pelos alagamentos é do Governo de Santa Catarina e da Prefeitura de Florianópolis. Há dez anos eles sofrem com alagamentos e nesta madrugada, a água chegou a passar de meio metro em algumas das casas. Quem me contou isso foi Neusa Bilck, moradora do local e uma das líderes da manifestação. “Prefeitura empurra para governo e governo empurra para prefeitura”, contou. “Desde 2008 estão prometendo vir aqui e arrumar a nossa situação. Pagamos impostos e todas as casas estão legalizadas, mas ninguém aparece”.

A fila na SC 405 chegou a 3 kms próximo ao posto da Polícia Militar Rodoviária. No final da manhã de sábado está marcado outro manifesto.

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 20, 2010 at 7:45 am

Floripa depois da chuva

leave a comment »

Essas são fotos aqui em Floripa hoje no começo da tarde… Mostram a rodovia próximo à entrada do Pântano do Sul, a Costeira, o rio transbordando na já sofrida Armação e o acesso na Via Expressa.

Não tem muito o que falar né? Choveu demais

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 20, 2010 at 3:18 am

Publicado em Brasil, Santa Catarina

Tagged with , ,

Floripa, cidade fantasma

with 4 comments

Saí de casa em meio ao temporal. Queria fotos.

Poucos instantes depois, como num passe de mágica, parou de chover.

E Floripa parecia outra.

Deserta, estranha, sem vida…. em pânico ainda… mas sem um único ruído que não fosse a água e o vento.

A avenida Hercílio Luz e principalmente a Praça XV lembravam um cenário de guerra. Pedaços de galhos, paus, pedras, lama e mato espalhados por todos os lados….

E ninguém na rua…

No trajeto pela Via Expressa Sul, algo assustador. Não só a rodovia, como os bairros ao ser redor completamente às escuras. Só os relâmpagos iluminavam a noite e as casas no morro…Algo surreal.  Topei com dois carros ao final do trajeto: uma viatura do Corpo de Bombeiros e outra da Polícia Rodoviária. E só.

Deu muito medo.

Floripa, nesta madrugada de quarta-feira, dia 19 de maio, virou uma cidade fantasma.

Assustador pensar que em pouco mais 4 horas, Santa Catarina teve mais de 15 cidades afetadas e, oficialmente, 650 desalojados e desabrigados. Número ainda deve dobrar ou triplicar.

Itajaí a situação também foi complicada. De acordo com o relatório da Defesa Civil, divulgado às 3 horas desta quarta-feira, 1200 pessoas foram afetadas na cidade. Não há como atualizar os dados na madrugada  pois os celulares e linha telônicas dos municípios atingidos ora pegam, ora nem dão sinal… O meu que o diga.

E continua ventando forte…

E Floripa viveu a madrugada mais apavorante que já presenciei.

Resta contar o tamanho do estrago quando a chuva passar.

 

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 19, 2010 at 3:27 pm

Chove água, goteja verba

leave a comment »

 

Choveu e todo o estado volta a ficar em emergência.

Um idoso de 76 anos desaparecido. Mais de 360 pessoas desalojadas ou desabrigadas. Alagamentos registrados em doze cidades.

Anitapólis isolada e sem luz, energia e telefone.

Enfim, o caos…

Uma notícia boa pelo menos: o governador Leonel Pavan garantiu a liberação de R$ 10 milhas para atender municípios atingidos por chuvas após reunião em Brasília com o ministro da Integração (que não lembro o nome, não vou procurar afinal de contas é um mandato tampão). É uma verba para as pequenas localidades e o valor é ínfimo perto dos outros R$ 250 mi parados no mesmo ministério para atendimento às demais cidades atingidas por catástrofes.

Mas já é alguma coisa se pensarmos que o ministro anterior, o tal de Geddel Vieira Lima, liberava verba para qualquer goteira registrada na Bahia, seu estado natal. E aqui, onde morreram 135 pessoas num ano que choveu para c****, muito pouco apareceu no cofre.

E olha que o tal Geddel apareceu aqui, ganhou uma medalha do governador Luiz Henrique, do seu mesmo PMDB.

Se ele voltasse a SC o mínimo que se tinha que fazer era pedir a medalha de volta. E depois mandar a ***** (censurado). Quem deu a medalha também não tem lá muito juízo..

Vieram mais recursos, mas os problemas continuam…

Essa casa da foto, ali no Rio Tavares, em plena SC 405,  já foi inundada umas 8.672 vezes. Que eu entrevistei os donos foram umas seis. Tem sua responsabilidade de estarem ali e baterem o pé para não sair? Pode até ser… Mas compraram a propriedade há algum tempo e não têm como comprar outra.

A verba veio, a verba vai…

O problema é que a liberação de verbas não acompanha a precipitação de chuvas no estado.

Chove muito mais do que a grana entra no cofre.

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 13, 2010 at 4:13 am