Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Debate gelado

with 2 comments

 

Debate morno é apelido.

Coisa mais fria, insossa e sem graça.

Sair de casa tarde da noite, cobrir um evento para ver aquele lenga-lenga, chegar de madrugasa e ainda ter que escrever sobre o que não aconteceu, ninguém merece, meus caros, ninguém merece…

Chego a ter muitas saudades dos debates do Amin e do Berger e até mesmo das chatices das “trevas medievais” tão citadas pelo Luiz Henrique XV em seus discursos “soníferos”.

Hoje (já são 3 horas) foi duro…

O debate dos candidatos à prefeitura de Florianópolis no início da madrugada desta terça-feira (02) na RIC Record não foi nada esclarecedor.

Quatro dos seis postulantes à sucessão de Dário Berger (PMDB) estiveram presentes: Angela Albino (PC do B), César Souza Júnior (PSD), Elson Pereira (PSOL) e Gean Loureiro (PMDB). E nenhum trouxe uma nova luz à campanha.

Logo no primeiro questionamento do programa, ufa, achei que seria bom. Os candidatos deram a impressão de que o debate poderia ser repleto de farpas e troca de acusações.

Loureiro e Júnior tiveram uma discussão mais acirrada quando questionados sobre o turismo e transporte naútico na capital catarinense. O candidato do PSD falou sobre realizações do governo do estado no segmento. “Fizemos trabalhos para desenvolver o setor e irei criar um plano de desenvolvimento naútico à frente da prefeitura”, afirmou.

A resposta de Júnior não agradou nada ao peemedebista Gean Loureiro, que acusou o adversário de “pensar como secretário de estado”. “Estamos debatendo a prefeitura de Florianópolis e não a atuação do meu adversário como secretário de Turismo”, disse.

Mas a troca de acusações parou por aí.

E tudo acabou.

Angela Albino e e Elson Pereira adotaram uma postura mais cautelosa  e dispararam críticas ao governo estadual. Júnior, por sua vez, defendeu o governador Raimundo Colombo. Loureiro, respondia a cada questionamento falando que tinha sido vereador tantas vezes, secretário outras tantas e exaltando as realizações do prefeito Dário Berger.

Ninguém falou de Andrea Bocelli, ninguém falou da árvore de Natal de 3 milhetas, ninguém falou da grana (mal e porcamente) aplicada pelo Seitec na gestão do Júnior, ninguém falou das faltas da Angela Albino ou do mensalão e ninguém falou mal de qualquer coisa que seja do Pereira.

Nada.

Puro tédio.

E, mesmo assim, se ninguém tivesse atacado ninguém, mas tivéssemos vistos novas propostas ou factóides diferentes do que vemos no chatíssimo horário eleitoral deste ano, ainda vá lá. Mas não, um exalta o atual e se gaba de seu currículo, outro fala do ForçaTur, creches e campos de futebol e tal, outra fala da Dilma e que nasceu aqui e o outro parece estar em aula de filosofia.

Tomara que o próximo debate dê um pouco mais de animação.

Tá difícil ser jornalista nesta campanha.

Não aguento mais ficar fazendo matéria de passeata.

Angela, César, Gean e Elson, me ajudem pô…..

 

 

……….

Anúncios

Written by Fabrício Escandiuzzi

outubro 2, 2012 às 2:45 pm

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. A cautela exagerada talvez seja apenas um sinal de que o segundo turno ainda esteja indefinido: não dá pra bater em ninguém. Vai que semana que vem tem que chamar pra conversar…

    Cesar Valente

    outubro 2, 2012 at 5:21 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: