Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Green de Criciúma

leave a comment »

Maicon na seleção e Eduardo Pinho Moreira na política.

É. Personagens que nasceram ou fizeram carreira em Criciúma estão dando o que falar esta semana.

Do craque da seleção, falou-se do gol, do começo da vida no futebol e até mesmo de seu cordão umbilical. Tudo para o lado positivo, após ser o responsável pelo primeiro urro de gol do Brasil nesta horrorosa Copa da África.

Do ex-pré-candidato ao governo de Santa Catarina, pelo contrário, não se ouviram muitas coisas simpáticas. Desde tucanos, petistas, progressistas e claro, principalmente peemedebistas. Foi o vilão da semana. Frouxo, traíra, medroso, vendido, bundão foram alguns dos adjetivos empregados para qualificar o ato do Moreira.

Mas eu agradeço todos os dias ao Dr. Eduardo e sua decisão tão criticada.

Como jornalista, preciso de notícias.

E ficar naquele chove não molha, naquela chatice da tríplice-não-tríplice, já estava mais do que enchendo. Alguém tinha que dar… E quem deu foi o Moreira.

Motivos? Implicações? Revoltas?

Tudo isso faz parte…. mas se ficasse naquele lenga lenga, sem que ninguém fizesse merda, iria ser chato..

Igual ao futebol: depois daquele primeiro tempo medonho, parecido com o conversê da tríplice aliança, eis que surge um gol de Maicon, o “glorioso representante criciumense” como ufanou o Castiel. Todo mundo lembrará o belo gol….

Na política estava assim… Ninguém arriscava uma jogada individual, um drible, um passe de letra ou um grande lançamento. Pareciam os 3 mil volantes brucutus do Dunga sem nenhuma criatividade.

Eis que de repente, numa jogada individual, surge Eduardo Pinho Moreira, o não menos glorioso representante criciumense (embora tenha nascido em Laguna, foi prefeito de Criciúma). Botou fogo no jogo, ops, na campanha. Acirrou os ânimos, causou furor, trouxe emoção (e mais notícias) à disputa.

Mas eu acho que as semelhanças param por aí….

Maicon vai ser lembrado como o jogador que marcou um belo gol e iniciou a vitória do Brasil numa estréia de Copa do Mundo.

Talvez seja melhor comparar o Moreira com aquele goleiro da Inglaterra, o Green: deixou a Jabulani dominada escapar das mãos e deu um presente para o adversário.

Anúncios

Written by Fabrício Escandiuzzi

junho 17, 2010 às 11:28 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: