Escandiuzzi

Procuram-se boas notícias. Mas enquanto elas não surgem….

Armação: é hora de rezar

with 7 comments

Continua dramática a situação dos moradores da praia da Armação, no sul de Florianópolis.

O mar continua bastante agitado e a tendência é que a maré suba com a chegada da Lua Cheia.  O cenário da praia é desolador, com entulhos e até mesmo árvores arrancadas pela raiz com a força do mar.

Falei com um pesquisador, Elío Melo, da Universidade Federal do Rio Grande. Ele possui doutorado em Ciências Oceânicas e há 30 anos estuda justamente as ondas.

Ele confessou estar surpreso com a velocidade que o mar invadiu a praia da Armação. O processo natural levaria décadas, segundo ele. Isso significa que a ção do homem acelerou o processo de deterioração da costa e o avanço do mar.

O molhe? Ele não foi taxativo, mas afirmou que a estrutura é uma das candidatas a ter causado o problema. Como o especialista é ele, passa a ser o molhe o meu candidato também.

O que fazer? Só um enrocamento na opinião do professor Melo, poderia dar um pouco mais de tempo para “se pensar no que fazer”. O projeto é aquele criado há dez anos e que depende de licenças e etc e tal… e que o Deinfra e nem a PMF  falam quanto vai custar.

Ou seja, é melhor rezar….

A entrevista do professor será veiculada no Terra…. Como meu espaço ali deve se restringir a três minutos, publico a entrevista em outro VT aqui… Tem cinco minutinhos, mas a explicação dele sobre como funcionaria o sistema das praias da Armação e do Matadeiro sem o “represamento” não deixam dúvidas. Pelo menos para mim…

Anúncios

Written by Fabrício Escandiuzzi

maio 26, 2010 às 2:33 am

7 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Mesmo correndo o risco de ser espinafrado pela turma de Biguaçu, não posso deixar de questionar o que pode acontecer com as praias do Norte, especialmente o Pontal Jurerê, se fizerem um canal profundo para acesso dos navios ao futuro estaleiro. Certas intervenções, tipo o canal do linguado, no norte, e o de laranjeiras, no sul, causaram grandes mudanças nos ecosistemas e regimes de marés nos locais impactados, mas foram feitos em uma época de baixa densidade demográfica nas regiões afetadas. Se fizerem uma barbeiragem nessa obra de Biguaçu, o estrago pode ser devastador.

    Carlos

    maio 26, 2010 at 3:14 am

    • Pois é Carlos, e acredito que o estrago vai ocorrer..E as consequências vai ser sentidas na praia dos ricos, lá em Jurere

      Fica aquele questionamento…. Quem indaga, pergunta e etc é tratado como “inimigo dos empregos”..

      mas vamos pensar: vale a pena????

      Fabrício Escandiuzzi

      maio 26, 2010 at 9:23 am

  2. Prezado Scandiuzzi,
    Sou especialista em obras de defesa costeira. O Professor Melo tem razão em suas colocações. Sugiro entrar no site do YOUTUBE, digite Bagwall e assista o video documentário sobre essa nova tecnologia que disponibilizamos para os participantes do I Simpósio de Engenharia de Alagoas. Caso tenha interesse em obter maiores informações pode me contactar por email, terei o maior prazer em ajudá-los a encontrar soluções ambientalmente corretas.

    Marco Lyra

    maio 26, 2010 at 11:18 am

  3. […] do molhe 25/05/10 » Compartilhe este link no Twitter Do blog do jornalista Fabrício Escandiuzzi […]

  4. O pessoal invade a praia com suas construções particulares e agora quer dinheiro público para protegê-las? Piada de mau gosto.

    Benjamin

    maio 29, 2010 at 2:58 am

    • Toda região do sul da ilha já foi mar Benja. O molhe da armação tem cem anos e foi feito por pescadores… ele foi elevado pelo prefeito andrino para ser parte de um projeto. Ficou pela metade por embargos ambientais, mudou o fluxo de deposição de sedimentos e a praia da armação começou a desaparecer.

      Isso é um resumo do problema. Nesse exato momento máquinas trabalham.

      Eu já tinha até retirado minhas coisas de casa. Hj trouxe tudo de volta. Meu trabalho e economia de anos iam por água abaixo. Em tempo, tenho escritura e minha casa era bem atras das dunas. Com ressaca forte o mar avançava às vezes 5 metros por dia. Eu morava a cem metros e agora estou a vinte.

      Vai continuar sendo belo e espero receber vc como turista aqui esse ano…

      obrigado pela força e esclarecimento.

      laveydemon

      maio 30, 2010 at 10:18 pm

      • Com certeza…. Também sou morador aqui do Sul da Ilha e estou sempre aí..
        Como sempre, pagamos o pato pelo que os políticos começam e não terminam.
        Sorte, entreviste várias das pessoas ali.. Fiquei tristem em ver que até saques na casa da Olga acabaram ocorrendo…
        A Armação não merece isso
        Conte sempre comigo aí
        Obrigado

        Fabrício Escandiuzzi

        maio 30, 2010 at 10:37 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: